1º WORKSHOP DA RELAÇÃO ENTRE PAIS E FILHOS ADOLESCENTES

Você está assistindo ao Vídeo #1: As duas bases para restabelecer o relacionamento com seu filho

O SEGUNDO VÍDEO SERÁ ENVIADO EXCLUSIVAMENTE POR EMAIL

privacy Fique tranquila. Respeitamos sua privacidade 🙂

>> BAIXE O PDF DA AULA AQUI < <

Me conte o que você achou do vídeo e como tem sido essa experiência para você.

50 respostas para “Vídeo – 1”

  1. Jacqueline, eu vivi uma adolescência repleta de amorosidade, do mesmo modo também eduquei meu filho. Ele passou pela adolescência com muita tranquilidade! Gratidão por desmitificar que a adolescência tem que ser tumultuada. Que muitas famílias sejam alcançadas.

  2. Bom dia, Jacqueline
    Venho de um casamento fracassado, onde tive um Filho, cometi uma falha muito grande, lutei muito para que nada faltasse a ele,protegia muito, era rígida para que não falhasse ,era um menino estudioso, carinhoso, amoroso,… hj aos 20 anos foi morar com o pai, mas está sem rumo, mudou muito e frio com os sentimentos, saiu de casa com os amigos e não deu notícias, a dois dias, abandonou os estudos, eu não sei por onde recomeçar, imagino q esteja envolvido com drogas, meu Filho tinha td pra estar na melhor faculdade e está cada dia menos interessado em se preparar, n tem interesse em nada, por favor preciso de ajuda…

    • Ivandra Bom dia, Muito obrigada por compartilhar sua história. Eu tenho a certeza de que você não está aqui, assistindo o Workshop e aprendendo por acaso. Sempre é tempo para um recomeço. Para você, para o seu filho.

      • Jacqueline

        Teria algum profissional na cidade de Blumenau Santa Catarina que você indicaria para nós ajudar, mudei pra cá faz 8 meses n conheço quase nada pq meu trab é viajando…

        Grata.

        Ivandra

        Em 30 de mai de 2016 10:30 AM, “Disqus” escreveu:

  3. Adorei a clareza com que você falou sobre a sua vida e o seu programa! Me impactou muito o seu comentário sobre o fato de nós pais já termos passado pela nossa adolescências mas os nossos filhos não, eu nunca tinha pensado nisso antes! E eu tenho certeza que se os meus pais tivessem feito o seu programa quando eu era adolescente, a minha vida teria sido bem diferente! Obrigada por proporcionar isso no mundo! Gratidão!

    • Patricia, obrigada pelo carinho. É realmente assim: Quando nos conscientizamos da nossa importância nessa fase da vida do filho, tudo se transforma na família. Nossos pais não tiveram esse acesso, mas agora nós temos e podemos fazer diferente. 🙂

  4. Muito importante o seu trabalho Jacqueline! Eu, como você, também me formei em Administração sem pensar muito, sem muita ajuda… Acho que os adolescentes precisam muito dessa ajuda. Que muitos pais possam ter acesso à toda essa informação. Parabéns!!!

  5. ADOREI..Penso e quero ajudar meu filho adolescente..14 anos..ele esta inquieto, calado..e eu insistindo ..pra que se abra..vou ate o fim..e so assim ficarei feliz, junto a ele;

    • Luciene, me emocionei com a sua frase: VOU ATÉ O FIM. Porque é isso. É necessário que se encontre esse caminho. E que bom que você está aqui. Tenho a certeza de que essa transformação está próxima!

  6. Parabéns Jacqueline, o vídeo está maravilhoso. Vc me contagia com seu amor e otimismo. Tenho um casal de filhos adolescentes e concordo que é uma grande desafio viver este tempo tão rico de descobertas e conflitos. Estou muito animada , sei que sairei desde workshop muito melhor. Obrigada por sua generosidade de compartilhar conosco seus conhecimentos e sua vida. Deus te abençoe !!!

    • Yasnaya, Obrigada pelo carinho! É um tempo rico mesmo. E muito fértil. E que bom que você está aqui! Tenho a certeza de que será um divisor de águas sua vida e na dos seus filhos.

  7. Jacqueline, fico muito feliz de ver você impactando a vida de milhares de famílias com o seu trabalho lindo. Parabéns por ter seguido seu coração e estar cumprindo a sua missão! <3

  8. Jacqueline, parabéns pelo lindo projeto! Seu programa é uma referência para os pais e adolescentes. Sua mensagem é muito importante e necessária para orientação e transformação dos pais, filhos e futuros profissionais. Gostaria muito que meus pais tivessem tido a oportunidade de conhecer o seu trabalho. Que os pais de hoje tenham a consciência e acesso a essa preciosa ferramenta que você orquestra com tanta sabedoria.

  9. Jacque, minha adolescência foi marcada pelo amor e empatia. Principalmente amor. E isso me deu a estrutura para encarar por tudo que veio pela frente. Com os meus filhos, sempre procurei passar esses valores também. Eles sabem que em casa encontrarão o apoio para o que precisarem. Mas sei que muitos pais passam por grandes problemas com seus filhos adolescentes. E ter alguém que nos pegue pela mão, nas dificuldades que temos, fica muito mais fácil passar por essa fase. Parabéns pelo seu trabalho. Parabéns por guiar tantos pais e transformar definitivamente a vida de todos eles, espalhando o amor por aí. Um beijo!

  10. Jacqueline, gostei muito do seu vídeo e estou esperançosa com a oportunidade de fazer esse workshop. Eu entendo que o amor e a confiança são fundamentais para criar um relacionamento próximo com quem quer que seja, em especial, os filhos. Agora, como você mesma disse, não basta amar, é preciso que os filhos se sintam completamente amados. Aí é que as coisas se complicam um pouco. Tenho dúvidas sobre como fazer, na prática, para que minhas filhas se sintam amadas. Eu achava que sabia fazer isso, pois todo o tempo me dediquei ao trabalho e à família, tentando atender às necessidades das minhas filhas, mas minha filha de 22 anos atualmente está insatisfeita, descontente com o curso universitário que faz e tem me culpado pela confusão na qual se encontra, pelo medo que sente e pela timidez super forte que desenvolveu. Ela diz que eu a podei de todas as formas porque não a deixava sair. A minha interpretação não corresponde à dela. Eu a deixei sair para alguns lugares e não deixei ir a outros, aqueles lugares que achava que não seriam bons para ela. Mas sempre apoiei as decisões que ela tomava, quando se mostrava segura do que queria. Ela está presa a um sofrimento que entendo que foi criado por ela para justificar o adiamento das decisões que precisa tomar agora, no que diz respeito à profissão. Eu quero ajudar, mas a comunicação não está boa. Se considerarmos que há formas diferentes de demonstrar amor por parte dos pais e há exigências ou necessidades específicas dos filhos, que nem sempre são contempladas pela nossa forma de amar, como chegar a um estágio em que haja compreensão e aceitação mútua da forma de ser do outro?

    • Rivânia, muito obrigada por compartilhar a sua história. Eu responderei a uma questão bem parecida com essa no terceiro vídeo. Muitas vezes as expectativas (mãe sobre o filho e filho sobre a mãe) ficam conturbadas. Desse vídeo de hoje uma coisa importante é sobre a empatia. Você baixou o PDF? Baixa o material e responda as perguntas. Acredito que até o final muitas soluções irão surgir para que você consiga se relacionar melhor com a sua filha. Que bom que você está aqui. 🙂

  11. Método encantador de resgate das relações pessoais (das mães e dos pais) e interpessoais (pais com filhos). Estou amando tudo…. já mudou o rumo da minha família!!! Repensei várias atitudes e estabeleci outras antes esquecidas. Incrível!

    • Oi Inara, super feliz por já ter te ajudado, porque eu sei que esse trabalho reverbera na família inteira. Parabéns pela sua persistência. Acompanhe o Workshop porque muita coisa boa ainda vem por aí.

  12. Acontece que quando a gente vira mãe não tem uma cartilha explicando o que fazer em cada momento da criação dos nossos filhos, e é aí que o trabalho da Jacqueline me ajudou a me aproximar dos meus filhos, sendo o guia que eu precisava pra não perder eles de vista e tornando a nossa relação mais fácil, leve e prazerosa. O Programa Pais Parceiros me ajudou a recuperar o melhor daquilo que existia da minha relação com meus filhos, a cumplicidade, o companherismo e a conexão com eles. Jacqueline, muito obrigado por colocar seu trabalho no mundo e impactar a minha vida e da minha família. 🙂

  13. Oi Jacque! Que lindo o vídeo! Parabéns pelo programa! É um projeto muito lindo que com certeza ajudará muitas famílias! Desejo muito sucesso! Beijão

  14. Jacque, adorei, gostei muito da analogia com a pipoca, muito verdadeiro. e nao quero que minha filha seja aquele milho que ninguem quer pq nao estourou. por isso preciso de ajuda….

    • Oi Marilei, que bom que gostou. Fico feliz em poder ajudar. E quero mostrar o quanto é possível ajudar os filhos a estourarem para a vida!

  15. Judith, obrigada por ter escrito esse relato tão verdadeiro. Não é fácil, mas é possível não ser tão doloroso.. Em primeiro lugar, a culpa não vai te levar a uma solução. O que você fez foi com os recursos que você tinha naquele momento. Essa é a minha luta: Dar mais recursos aos pais, mais possibilidade de ver o problema de outros modos.. Continue participando, faça a folha de exercícios dos vídeos. Eu tenho a certeza de que te dará mais clareza. Parabéns por não desistir e continuar buscando, mesmo em meio a tempestade.

  16. Obrigada Laila pelo carinho e que bom que você tem conseguido ajustar. Assista aos outros vídeos e faça a folha de exercícios e você verá ainda mais melhoras

  17. Uaw Jacque! Quantas informações valiosas! Continue impactando positivamente a vida de tantas famílias, seu trabalho é muito especial! <3

  18. Excelente!
    Não existe receita de bolo p/ ensinar como criar e orientar nossos filhos,mas vc orienta e esclarece c/ mt propriedade as dúvidas e questionamentos que constantemente estamos nos separando nessa fase tão conturbada na vida de nossos é filhos e na de nossa enquanto pais.
    Estou mt otimista que suas experiências irão ajudar a mim e a muitos outros pais que vivenciam esse conflito.

  19. Olá Judith!
    Me chamo Josélia, me identifiquei c/ o início de sua história e timei a liberdade de enviar essa msm.
    Tenho dois filhos adolescentes, um de 17 anos e outro de 14 anos, o mais velho apresentou as mesmas características do seu na infância,mas graças a Deus eu tive suporte e consegui superar os transtornos pelos quais vc passou nessa fase, agora os problemas da adolescência tb vieram, mas dentro do esperado como parte desse processo, apesar de que não é fácil lidar com toda essa mudança.
    Bem, vou deixar meu email, caso vc queira continuar essa conversa e quem sabe até possa contribuir c/ a minha experiência.
    Um abraço.
    [email protected]

  20. Jacque! Admiro muito seu trabalho! Adorei os primeiros vídeos do workshop. Desejo que muitos pais e mães acompanhem e se inspirem com todo esse conhecimento e informação. A fase da adolescência é mesmo preciosa e necessita de um olhar atento e amoroso com essa linda juventude. Um grande abraço e parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *